Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Depois de Setúbal e Évora, a quinta edição do Soam As Guitarras passa pela Póvoa de Varzim entre 17 e 20 de Junho, e termina em Oeiras de 17 de Setembro a 16 de Outubro.

A quinta edição do Soam As Guitarras chega à Póvoa de Varzim a 17 de Junho, com o concerto de Miramar, o projecto que junta os músicos Peixe e Frankie Chavez. O histórico Cine-Teatro Garrett recebe não apenas este concerto mas também os restantes três espectáculos agendados para os dias seguintes: Manuel de Oliveira com participação especial de Marco Rodrigues, a 18 de Junho; Mafalda Veiga estreia o seu novo espectáculo "SOLO"no dia 19 e Sérgio Godinho, com o projecto especial "Os Fadinhos do Godinho", estreado no Soam As Guitarras, encerra a programação neste município, no dia 20 de Junho. 

Ainda é possível adquirir bilhetes para as quatro datas, podendo toda a informação de bilheteira ser consultada abaixo.

O Soam As Guitarras 2021 teve início com o concerto esgotado de João Pedro Pais no Fórum Luísa Todi, em Setúbal, no passado dia 05 de Maio. No dia seguinte, O Gajo, que escolheu o Soam As Guitarras para a estreia do novo espectáculo ?Subterrâneos?, apresentou-se em Évora e actuou num esgotado Cinema Charlot em Setúbal, a 07 de Maio.  O encontro entre Nancy Vieira, Fred Martins e a guitarra portuguesa de Bruno Chaveiro  também aconteceu, a 6 e 7 de Maio, em ambos os municípios. Depois do Sul, é tempo de rumar a Norte. 

A itinerância é uma das características do Soam As Guitarras, um projecto da GHUDE, que desde a primeira edição conta com Oeiras na co-producao. O município, que recebe esta 5.ª edição do Soam As Guitarras entre 17 de Setembro e 16 de Outubro, em 4 salas diferentes, apresenta todo o cartaz, a programação e anuncia um novo espaço, muito em breve.

Em Setembro está também apontado o concerto de Dead Combo em duas noites já esgotadas, dias 29 e 30, no Fórum Municipal Luísa Todi, em Setúbal, após o adiamento da data inicial, ditado pela pandemia.

O Soam As Guitarras tem vindo a afirmar-se como um evento que privilegia a singularidade, desde os espaços intimistas, passando pelo encontro improvável entre artistas que preparam momentos únicos, até à estreia de novos espetáculos, como aconteceu no ano passado com Os Fadinhos do Godinho (Sérgio Godinho) e este ano com a apresentação do novo disco do projecto O Gajo. 

A quinta edição do Soam As Guitarras segue as recomendações e os procedimentos indicados pela Direcção-Geral de Saúde relativas ao Coronavírus/ COVID-19. Em segurança, a organização acredita que é possível usufruir do melhor que a música tem para dar ao público, celebrando, neste caso e de uma forma abrangente, a arte das cordas nas suas múltiplas vertentes. 

INFORMAÇÃO DE BILHETEIRA

SETÚBAL

5 Maio - 20h30 | Fórum Municipal Luísa Todi
JOÃO PEDRO PAIS convida Sérgio Mendes - REALIZADO

 

6 Maio - 21h00 | Cinema Charlot - Auditório Municipal
NANCY VIEIRA convida FRED MARTINS participação especial Bruno Chaveiro - REALIZADO

 

7 Maio - 21h00 | Cinema Charlot - Auditório Municipal
O GAJO | "Subterrâneos" | ESTREIA | SOAM AS GUITARRAS - REALIZADO

 

29 e 30 Setembro - 21h00 | Fórum Municipal Luísa Todi
DEAD COMBO - BILHETES

Os bilhetes adquiridos previamente para o concerto de Dead Combo mantêm-se válidos para as novas datas. O adquirente deverá proceder à troca do mesmo através do respetivo código de barras, quer a aquisição tenha sido feita online, na bilheteira local ou ponto de venda. Para tal, deve escolher a sessão pretendida (29 ou 30 de Setembro/ 2021) e através do respetivo código de barras efetuar a troca do ingresso pelo convite "troca bilhete".
Nota: será possível fazer a troca de bilhetes para o mesmo setor, mas não é possível assegurar os mesmos lugares.
Em caso de reembolso deve contactar o local onde adquiriu. Quem tiver adquirido os bilhetes na bilheteira local, deverá enviar e-mail para:
bilheteira.fmlt@mun-setubal.pt. Mais informações: bilheteira.fmlt@mun-setubal.pt

OEIRAS

17 DE SETEMBRO A 16 DE OUTUBRO

Toda a informação em breve.

 

PÓVOA DE VARZIM

17 Junho - 22h00 | Cine-Teatro Garrett
MIRAMAR (Frankie Chavez e Peixe) - BILHETES

Bilhete único: 10 euros

18 Junho - 22h00 | Cine-Teatro Garrett
MANUEL DE OLIVEIRA "ENTRE LUGAR", com João Frade & Sandra Martins. Participação especial: Marco Rodrigues - BILHETES

Bilhete único: 12 euros

19 Junho - 22h00 | Cine-Teatro Garrett
MAFALDA VEIGA - BILHETES

Bilhetes: 1ª plateia / proscénio: 20 euros | 2ª plateia: 16 euros | Camarotes e balcão: 13 euros

20 Junho - 18h00 | Cine-Teatro Garrett
SÉRGIO GODINHO | OS FADINHOS DO GODINHO - BILHETES

Bilhetes: 1ª plateia/proscénio: 20 euros | 2ª plateia: 16 euros | Camarotes e balcão: 13 euros

Bilhetes disponíveis na bilheteira do Cine-Teatro Garrett , em bol.pt e nos locais habituais. Todos os bilhetes adquiridos previamente mantêm-se válidos para as novas datas, havendo necessidade de reajuste de lugares e, por isso, troca de bilhetes, devido ao Plano de Contingência para o Covid 19. A troca poderá ser feita até ao dia do espetáculo. O espectador pode ainda optar pelo reembolso dos ingressos, que deverá ser feito nos respetivos locais onde estes foram adquiridos até ao dia 8 de Maio. Esclarecimentos: cine-teatrogarrett@cm-pvarzim.pt  Tlf. 252 020 119 (Bilheteira CTG) ou Tlm. 910 044 662 (Pedro Nunes)

ÉVORA

6 Maio - 21h00 | Auditório grande do Colégio Espírito Santo da Universidade de Évora

O GAJO | "Subterrâneos" | ESTREIA | SOAM AS GUITARRAS - REALIZADO

 

7 Maio - 21h00 | Auditório grande do Colégio Espírito Santo da Universidade de Évora

NANCY VIEIRA convida FRED MARTINS paraticipação especial Bruno Chaveiro - REALIZADO

 

Artistas

MIRAMAR | Frankie Chaves & Peixe

Embora venham de diferentes latitudes e tenham experiências distintas, Frankie Chavez e Peixe estão unidos pelo seu trabalho com a Guitarra. Agora apresentam o primeiro single, "I'm Leaving" para o seu projeto em conjunto, Miramar, com um teledisco de imagens de arquivo de Jorge Quintela e editado por Margarida Sá Coutinho.

Peixe começou a dar nas vistas há mais de vinte anos, ao assinar o som musculado e inconfundível dos míticos Ornatos Violeta, mas isso foi só o princípio de uma longa e rica viagem. Seguiram-se os Pluto, as experiências delirantes dos Zelig, as mais do que muitas colaborações e o resultado de todo o estudo e exploração das possibilidades do seu instrumento de eleição em dois grandes discos a solo - "Apneia" e "Motor".

Frankie Chavez tem-se afirmado, desde que se estreou em 2010, como um dos mais estimulantes músicos da sua geração. Inspirado pelo Folk, pelos Blues e pelo mais clássico Rock tem levado - quer sozinho, quer acompanhado - a sua música cada vez mais longe, tudo muito à custa da relação singular que desenvolveu com aquilo que foi sempre o princípio de tudo: a Guitarra.

A sua música é rica, sem nunca ser excessiva. É coerente, sem nunca ser repetitiva. É uma estrada que se percorre de forma contemplativa e que ora serpenteia até ao cume da mais alta montanha, ora se deixa ir planante, pelo calor preguiçoso do deserto, mas sempre a levar mais longe o som daquelas cordas que ressoam em diferentes caixas, com ou sem electricidade, e sempre como se os dois aqui fossem apenas um.

Ao vivo apresentam-se com imagens manipuladas em tempo real, destacando-se este "concerto-filme" na mútua inspiração a que ambos os universos (musica - imagem) se proporcionam e que o público facilmente absorve.

17 de Junho | 22h00 | Cine-Teatro Garrett | PÓVOA DE VARZIM 

 

O GAJO apresenta Subterrâneos

Depois de 28 anos no circuito Punk Rock, João Morais escolhe em 2016 a Viola Campaniça para expressar a sua arte. Este instrumento de raiz tradicional Portuguesa é assim a figura central de um projecto instrumental com referências arábicas e mediterrânicas numa nova linguagem para uma viola antiga, que na sua melhor tradição renasce pelas mãos d'O GAJO.

Se em 2020 a pandemia travou os concertos e quase toda a atividade cultural, não travou a capacidade criativa do GAJO que, numa resposta a essa paragem, mergulhou na composição de um novo disco. Novas ideias, novas fórmulas e pela primeira vez em formato trio, o novo disco "Subterrâneos" chega a 15 de Março de 2021. Com Carlos Barretto no Contrabaixo e José Salgueiro na Percussão, as composições ganham nova dimensão e levam a Viola Campaniça para novos territórios que ao vivo prometem momentos arrebatadores. 

O novo disco chega finalmente aos palcos com o apoio institucional do Ministério da cultura e da SPA pela mão do Festival Soam as Guitarras.

Com Carlos Barretto no Contrabaixo e José Salgueiro na Percussão. Convidados especiais: Tó Zé Bexiga (Viola Campaniça) e Thomas Attar Bellier (Viola Campaniça)

6 de Maio | 21h00 | Auditório grande do Colégio Espírito Santo da Universidade de Évora | ÉVORA 

7 de Maio | 21h00 | Cinema Charlot - Auditório Municipal | SETÚBAL

 

JOÃO PEDRO PAIS convida Sérgio Mendes

Em Outubro de 2019 João Pedro Pais editou o seu 8º álbum de originais "Confidências (de um homem vulgar)":

"A minha mente é uma cidade com tráfego constante em hora de ponta. É assim que me defino. Não inventei nada. Apenas reforço as palavras dos outros musicando-as, e dou a minha continuidade ao que me é dado a ver e a ouvir. Serei sempre um resto de vocês e de tudo o que me faz existir e sentir. As minhas canções são vossas também. Porque estes textos são as Confidências de um homem vulgar e eu sou isto."

joão pedro pais

Neste espectáculo no Fórum Municipal Luísa Todi, e num formato diferente onde "Soam as Guitarras", o Artista irá partilhar uma vida dedicada à música, com a energia contagiante que se lhe conhece quando actua ao vivo, revelando a maturidade de um compositor a superar novos desafios.

João Pedro Pais - Voz e guitarra

Sérgio Mendes - Guitarra

5 de Maio | 20h30 | Fórum Municipal Luísa Todi | SETÚBAL

 

DEAD COMBO

A história dos DEAD COMBO, a dupla formada por Tó Trips e Pedro Gonçalves, começou em 2003. Os álbuns da banda têm sido largamente elogiados em Portugal e no estrangeiro, recebendo vários prémios para "Álbum do Ano". Lusitânia Playboys (2008), o terceiro disco de estúdio, foi eleito "Álbum da Década" pelo jornal Expresso e "A Bunch of Meninos" foi considerado pelos leitores do Blitz como o melhor álbum português de 2014. A dupla participou no episódio sobre Lisboa do programa "No Reservations" de Anthony Bourdain, o que lhes valeu a entrada no top 10 dos discos de world music mais vendidos no iTunes norte-americano.

A música dos DEAD COMBO também chegou a Hollywood, através da inclusão de 2 músicas suas no filme "FOCUS", realizado pela dupla Glenn Ficarra e John Requa e protagonizado pela super-estrela norte-americana Will Smith. O Globo de Ouro de 2015 para melhor banda, confirmou o reconhecimento nacional do trabalho de Tó Trips e Pedro Gonçalves.

Os DEAD COMBO editaram o seu sexto e último álbum de originais "Odeon Hotel", em 2018 com produção de Alain Johannes (Queen Of Stone Age, PJ Harvey, Chris Cornell, etc), este novo disco é a síntese perfeita da portugalidade e universalidade existentes na música dos DEAD COMBO.

Os espectáculos memoráveis durante a tour de apresentação de Odeon Hotel, nomeadamente o espectáculo especial no Festival Paredes de Coura e os concertos especiais no Coliseu de Lisboa e no Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, com a participação do cantor norte-americano Mark Lanegan, valeram-lhes a atribuição dos Prémios Play (Prémios da Música Portuguesa), na categoria de melhor grupo, em 2019.

2020 não foi um ano qualquer para os DEAD COMBO, foi o ano em que decidiram acabar. Decidiram acabar, mas acabar em grande. Não é um final triste, porque há muita coisa para ser celebrada. De uma forma concreta, acabam como começaram: os dois. Voltam aos palcos com uma tour, num passeio pela história de uma carreira com mais de 16 anos, seis álbuns de originais (10 discos no total), e várias centenas de concertos por Portugal e pelo estrangeiro. 

A Tour que marcará o final da história dos DEAD COMBO, começou em 2019 e estender-se-á até ao final de 2021.

Ficha Artística

Tó Trips - Guitarras

Pedro Gonçalves - Guitarras, Contrabaixo, Melódica

29 e 30 de Setembro | Fórum Municipal Luísa Todi | SETÚBAL

 

MANUEL DE OLIVEIRA "ENTRE LUGAR", com João Frade & Sandra Martins. Participação especial: Marco Rodrigues

No Soam As Guitarras, Manuel de Oliveira subirá ao palco para mais um momento da digressão - "ENTRE LUGAR", contando João Frade& Sandra Martins e uma participação muito especial: o fadista Marco Rodrigues, prometendo assim, mais uma vez, surpreender o público.

O desafio proposto pelo "Soam as Guitarras" configura a oportunidade no momento certo para dar luz a uma vontade, que eu e o Marco Rodrigues já ansiávamos há muito, de nos juntarmos a explorar as nossas paixões guitarristas e a nossa paixão pelo Fado. O Marco, para além de ser um grande fadista e um grande guitarrista, é um artista com quem me identifico muito neste ímpeto de "quebrar" fronteiras, ou limites criativos, o que nos levam a investir constantemente em territórios artísticos trasncontextuais. Por isso, é de esperar uma abordagem muito guitarristica e sem preconceitos ao universo do Fado e da ibericidade, presença constante em tudo o que faço."

Manuel de Oliveira, conhecido como o guitarrista Ibérico, considerado unanimemente por crítica e público como um dos melhores guitarristas portugueses, entrega às suas composições os reflexos de uma alma ibérica que lhe corre nas veias sem, contudo, deixar latente um respeito, uma veneração intemporal, pelas suas origens e tradições. Com um vasto percurso internacional, é um dos mais prolíficos guitarristas contemporâneos.

Os últimos anos têm sido de criação para guitarra solo e parcerias. Deste processo nasce a digressão nacional "ENTRE", trabalho que será gravado ao vivo para edição em 2020.

Marco Rodrigues, regressou aos discos em 2017 com "Copo Meio Cheio", que se revelou um enorme sucesso de vendas e aplaudido pela crítica especializada. Neste álbum, Marco Rodrigues desafiou uma série de novos compositores e letristas da música pop nacional como Diogo Piçarra, Guilherme Alface e João Direitinho, dois membros dos ÁTOA que compuseram o primeiro single "Fado do Cobarde", Carlão, Luísa Sobral, Capicua, Agir, Pedro da Silva Martins (Deolinda), Tiago Pais Dias e Marisa Liz (Amor Electro), ou Boss AC. Do disco faz parte o sucesso "O Tempo", cujo vídeo ultrapassou as 2,6 milhões de visualizações. Graças a este álbum, Marco Rodrigues voltou a pisar vários palcos internacionais, desde o Festival Caixa Fado em Benguela e Luanda (Angola), à Rússia ou Letónia.

18 Junho | 22h00  | Cine-Teatro Garrett | PÓVOA DE VARZIM

 

NANCY VIEIRA convida FRED MARTINS participação especial Bruno Chaveiro

O balanço das águas, que viaja nas ondas, facilmente atravessa o oceano e vai do Brasil até Cabo Verde e vice-versa. Nancy Vieira e Fred Martins sabem bem disso. A primeira é um autêntico tesouro vivo das ilhas que nos deram a morna e o funaná, a coladera e tanto mais, voz de um crioulo tão universal quanto doce, tão sensual quanto moderno, que gravou nos últimos anos alguns dos mais importantes discos da cultura que a Unesco agora reconhece como Património Imaterial da Humanidade, casos de Manhã Florida ou No Amá. E Fred Martins é outro tesouro, este do lado de lá do oceano, compositor, violonista premiado, aplaudido por público e crítica, respeitado pelos seus pares.

Juntos, Nancy e Fred começaram por gravar, nesta Lisboa que a tantos une, "O Samba Me Diz", unidos pelo produtor Paulo Borges. Foi essa a canção que também interpretaram juntos num especial televisivo, A Música é Meu País, que a RTP 1 exibiu recentemente. E nesse balanço doce do samba em que Nancy e Fred se encontraram nasceu uma cumplicidade que agora se prepara para se traduzir em concerto, um dueto íntimo de dois talentos gigantes que pegam na bossa e em ritmos de cabo Verde e dão-lhes novas nuances, novos sotaques, novas doçuras. Música de qualidade extrema, de sinceridade total, capaz de agarrar corpos e corações, executada por dois artistas que são tão genuínos quanto universais. Não podia ser melhor.

Bruno Chaveiro é um novo talento da guitarra portuguesa que, aos 27 anos, traz já consigo a profunda experiência das casas de fado e a colaboração com alguns dos mais conceituados artistas do panorama musical português (Júlio Resende, Raquel Tavares, Fábia Rebordão, Jorge Fernando, Celeste Rodrigues, Carminho, Cuca Roseta, Buba Espinho, Marco Rodrigues, Carlos Leitão, Ana Laíns, entre outros). 2019 lançou o seu primeiro disco "#Desatino".

6 de Maio | 21h00 | Cinema Charlot - Auditório Municipal | SETÚBAL

7 de Maio | 21h00Auditório grande do Colégio Espírito Santo da Universidade de Évora | ÉVORA

 

SÉRGIO GODINHO
OS FADINHOS DO GODINHO

Desde há muito que tenho tido a feliz oportunidade de escrever para outras vozes. Procuro sempre as suas "caras", ao fazê-lo - a sua cara musical, a sua personalidade, o seu estilo.

Entre todos estão muitos fadistas. E dá-me prazer explorar os territórios estilísticos do fado, com os seus códigos particulares, embora mantendo também sempre "a minha cara".

Desse punhado de canções nasceu esta aposta. A de cantá-las eu próprio, não como fados (não sou fadista de essência), mas como simples canções que são, de volta à casa de partida.

Para esse desafio, terei a companhia de dois músicos de excepção. Filipe Raposo, pianista e criador exímio, e meu parceiro de longa data, e José Manuel Neto, guitarrista de eleição, que me habituei a escutar em muitos dos "meus fados".

Que mais se pode desejar para que tudo corra pelo melhor?

Sérgio Godinho, Janeiro 2020

A ideia não é exactamente nova, aliás, há já algum tempo que constava na pasta dos "a fazer" que Sérgio Godinho teima em manter na mesa da sala lá de casa. Chegou (também) a ser pensada para dar título a uma colectânea que reunisse as diversas gravações realizadas por distintas vozes e que figuram em dezenas de discos espalhados por aí.

É provável que não nos recordemos mas as "Emboscadas" de Camané, são na verdade de Sérgio Godinho. Ou que "Bomba Relógio", cantada por Cristina Branco, resultou de uma encomenda da própria. Que o "Velho Cantor" que Carlos do Carmo cantou em "Que se fez homem de cantar", é do Sérgio. E que "Liberdades Poéticas", esse tema emblemático de Mísia, e "Fado Triplicado", da mesma artista, são da pena do "escritor de canções". Ou ainda que na produção teatral "Fados" de Ricardo Pais, José Pedro Gomes brilhou com a sua interpretação de "Fado Gago", tema que Sérgio Godinho interpretaria também no disco seu ao vivo "Noites Passadas". E, claro, alguém lembrado do "Fado do Kilas", peça fundamental dessa obra que nos mostrou a Lisboa do final da década de 70 do século passado de título "Kilas, o mau da fita" e que foi interpretada no filme por Lia Gama?

Se aos "oferecidos" (os que Sérgio compôs propositadamente) e aos "roubados" (os que foram inicialmente cantados por Sérgio) associarmos as crónicas apaixonadas que escreveu para o semanário "Expresso" sob o titulo de "Caríssimas Canções" - em que destacou por entre as suas preferências musicais de sempre, temas oriundos do universo fadista como "O Rapaz da Camisola Verde", de Frei Hermano da Câmara, ou "Vendaval", de Tony de Matos - conseguiremos adivinhar parte do que poderemos ver em palco.

O convite do Festival Soam As Guitarras coincidiu com o desejo. "São coisas do destino", dirão alguns.

20 Junho | 18h00 | Cine-Teatro Garrett | PÓVOA DE VARZIM

 

 

 

MAFALDA VEIGA - SOLO

 

SOLO é uma espécie de "antologia" pessoal da Mafalda Veiga que nos é mostrada em filme, música e palavras. Neste concerto, que apresenta alguns temas nunca tocados ao vivo, as suas canções são despidas até ao "osso" da voz e da guitarra, para voltarem a construir-se em memória e diálogo com imagens originais, filmadas e editadas pelo realizador Tomás Baltazar para este espetáculo. 

Para além das suas mais conhecidas e íntimas canções, o concerto integra versões em português, desde os Beatles de Rita Lee ao David Bowie de Seu Jorge. Inclui também versões inéditas, escritas a convite da Mafalda, de grandes clássicos da pop adaptados pela poeta Filipa Leal, pelo músico Rui Reininho, e por Ricardo Marques, poeta e tradutor em Portugal de Patti Smith.

 

19 Junho | 22h00 | Cine-Teatro Garrett  | PÓVOA DE VARZIM

Locais de Venda

"Soam As Guitarras" é um projeto:
 
Município de Oerias
Ghude
Co-produção:
 
Câmara Municipal de ÉvoraCâmara Municipal da Póvoa de VarzimGarret Cine Teatro
Câmara Municipal de SetúbalLuisa Tody Fórum Municipal
Parcerias:
 
Media Partner:
 
Antena 1 BLITZ SIC Notícias
Facebook Linkedin Twitter Google + Pinterest